terça-feira, 29 de abril de 2014

PROJETO SEMEANDO LEITURA , COLHENDO CONHECIMENTO



Unidade de Ensino “Antonieta Castelo”
Biblioteca “Coelho Neto”









Projeto Pedagógico
                                  Semeando leitura, colhendo conhecimento









Aldeias Altas - MA
2012
Unidade de Ensino “Antonieta Castelo”
Biblioteca “Coelho Neto”




Projeto Pedagógico
    Semeando leitura, colhendo conhecimento
                                                             Francisca Lucilene Santos da Silva
                                                        Lêda Maria de Aquino Pachêco









Aldeias Altas - MA


2012





1- Titulo do Projeto:
       Semeando leitura, colhendo conhecimento
2- Público Alvo:
       Discentes do 6º ao 9º ano do Ensino
       Fundamental nas modalidades
       Regular e EJA da Unidade de
       Ensino “Antonieta Castelo”.

3- Dinamizadores
      Coordenação da Biblioteca “Coelho Neto”

4- Objetivos
·         Desenvolver nos alunos o gosto pela leitura de textos literários;
·         Promover o contato dos alunos com os gêneros literários;
·         Ampliar as habilidades de leitura dos discentes melhorando suas competências linguísticas;
·         Demonstrar a importância do texto literário com um bom recurso otimizador da formação humana do educando, no sentido de transformá-lo em leitor crítico.
5- Justificativa

A literatura pode cativar pessoas de todas as idades, seduzindo-as pelo lúdico, pelo jogo de palavras, pelo ritmo, explorando sentimentos e emoções, visto que a arte literária é algo subjetivo contribuindo assim para o crescimento pessoal, aprimorando a sensibilidade de quem a pratica.
Diante dessa realidade, surge a necessidade de utilizar o texto literário em sala de aula, pois quem lê consegue se relacionar melhor, ter uma boa participação política, ver o mundo de uma forma diferente, enxergando as “armadilhas” sociais, permitindo situar-se no mundo e tomar decisões acertadas. Sendo assim observa-se que a literatura pode ser sim um instrumento de transformação, pois no texto literário estão incutidas questões que possuem o poder de despertar os sentimentos mais íntimos do leitor, contribuindo dessa forma para a humanização de quem o lê. Ao ler um texto literário, pode-se compartilhar da vida de outras pessoas, de sua cultura, de sua história e de sua essência como ser humano.
Como se pode notar, o texto literário não mostra simplesmente o mundo, mas o recria-o através da arte das palavras, não levando em consideração somente o que se fala, mas também como se fala de um determinado assunto, pois o texto literário tem função estética e não utilitária, sua duplicidade e subjetividade servem para realçar sua natureza poética sendo por isso considerado como arte. O escritor para escrever como for melhor aos seus propósitos, ao mesmo tempo em que o leitor é livre para compreendê-lo como lhe convier possibilitando um grande leque no campo dos significados.
A linguagem literária não é automatizada, ela cria novas relações entre palavras e expressões, revelando novas maneiras de enxergar o mundo como diz Meira (1974, p. 13).
       A literatura é o fio luminoso que nos conduz a todas as terras, a todos os climas, a todos os tempos, nos desvenda mistérios, fala-nos da glória, da guerra, da beleza e do amor. Para o espírito impregnado desse alto sentido tudo mais lhe parecerá estéril, sem energia, sem vida.
O texto literário é uma forma peculiar de expressão do conhecimento, em que o leitor deve conhecer suas sutilezas e peculiares, seus vários sentidos e sua grande profundidade humanística. A elaboração e explicitação  das possibilidades de significação do texto projetadas pela compreensão e a interpretação resulta da sobreposição de leituras correlacionando o aluno-leitor à sua situação pessoal de modo que a significação textual passa a impregnar-se de sentido possibilitando que o texto seja uma ponte entre o leitor e o mundo podendo o leitor encontrar ou não respostas para as questões que lhe afligem pois a compreensão pois a compreensão e a interpretação sugerem a transferência da significação do texto para quem o lê, possibilitando ao educando ampliar a sua experiência literária relacionando-a as manifestações do presente e o do passado, integrando-a ao conhecimento artístico ou científico como a biografia do autor(a) o estilo de época, as posições da crítica ideologias, conquistas das ciências e das artes.
6- Metodologia
·         Aplicação de questionário para sondagem sobre o gosto dos discentes pela leitura literária;
·         Intervenção em sala de aula para trabalhar textos literários com os alunos.
7- Recursos
·         Livros;
·         Xerox;
·         Letra de música;
·         Som.
8- Culminância
·         Durante todo ano letivo de 2012.

Referências
SILVA, Francisca Lucilene Santos da;
RAMOS, Valéria Albuquerque. O texto literário como recurso otimizador da formação humana do Educando no Ensino Fundamental. Caxias; Cesc/ UEMA, 2010.
MEIRA, Cecil. Introdução ao Estudo da Literatura. 4 ed. Rio de janeiro: Forence. Universitária, 1974.




PROJETO SEMEANDO LEITURA , COLHENDO CONHECIMENTO



Unidade de Ensino “Antonieta Castelo”
Biblioteca “Coelho Neto”









Projeto Pedagógico
                                  Semeando leitura, colhendo conhecimento









Aldeias Altas - MA
2012
Unidade de Ensino “Antonieta Castelo”
Biblioteca “Coelho Neto”




Projeto Pedagógico
    Semeando leitura, colhendo conhecimento
                                                             Francisca Lucilene Santos da Silva
                                                        Lêda Maria de Aquino Pachêco









Aldeias Altas - MA


2012





1- Titulo do Projeto:
       Semeando leitura, colhendo conhecimento
2- Público Alvo:
       Discentes do 6º ao 9º ano do Ensino
       Fundamental nas modalidades
       Regular e EJA da Unidade de
       Ensino “Antonieta Castelo”.

3- Dinamizadores
      Coordenação da Biblioteca “Coelho Neto”

4- Objetivos
·         Desenvolver nos alunos o gosto pela leitura de textos literários;
·         Promover o contato dos alunos com os gêneros literários;
·         Ampliar as habilidades de leitura dos discentes melhorando suas competências linguísticas;
·         Demonstrar a importância do texto literário com um bom recurso otimizador da formação humana do educando, no sentido de transformá-lo em leitor crítico.
5- Justificativa

A literatura pode cativar pessoas de todas as idades, seduzindo-as pelo lúdico, pelo jogo de palavras, pelo ritmo, explorando sentimentos e emoções, visto que a arte literária é algo subjetivo contribuindo assim para o crescimento pessoal, aprimorando a sensibilidade de quem a pratica.
Diante dessa realidade, surge a necessidade de utilizar o texto literário em sala de aula, pois quem lê consegue se relacionar melhor, ter uma boa participação política, ver o mundo de uma forma diferente, enxergando as “armadilhas” sociais, permitindo situar-se no mundo e tomar decisões acertadas. Sendo assim observa-se que a literatura pode ser sim um instrumento de transformação, pois no texto literário estão incutidas questões que possuem o poder de despertar os sentimentos mais íntimos do leitor, contribuindo dessa forma para a humanização de quem o lê. Ao ler um texto literário, pode-se compartilhar da vida de outras pessoas, de sua cultura, de sua história e de sua essência como ser humano.
Como se pode notar, o texto literário não mostra simplesmente o mundo, mas o recria-o através da arte das palavras, não levando em consideração somente o que se fala, mas também como se fala de um determinado assunto, pois o texto literário tem função estética e não utilitária, sua duplicidade e subjetividade servem para realçar sua natureza poética sendo por isso considerado como arte. O escritor para escrever como for melhor aos seus propósitos, ao mesmo tempo em que o leitor é livre para compreendê-lo como lhe convier possibilitando um grande leque no campo dos significados.
A linguagem literária não é automatizada, ela cria novas relações entre palavras e expressões, revelando novas maneiras de enxergar o mundo como diz Meira (1974, p. 13).
       A literatura é o fio luminoso que nos conduz a todas as terras, a todos os climas, a todos os tempos, nos desvenda mistérios, fala-nos da glória, da guerra, da beleza e do amor. Para o espírito impregnado desse alto sentido tudo mais lhe parecerá estéril, sem energia, sem vida.
O texto literário é uma forma peculiar de expressão do conhecimento, em que o leitor deve conhecer suas sutilezas e peculiares, seus vários sentidos e sua grande profundidade humanística. A elaboração e explicitação  das possibilidades de significação do texto projetadas pela compreensão e a interpretação resulta da sobreposição de leituras correlacionando o aluno-leitor à sua situação pessoal de modo que a significação textual passa a impregnar-se de sentido possibilitando que o texto seja uma ponte entre o leitor e o mundo podendo o leitor encontrar ou não respostas para as questões que lhe afligem pois a compreensão pois a compreensão e a interpretação sugerem a transferência da significação do texto para quem o lê, possibilitando ao educando ampliar a sua experiência literária relacionando-a as manifestações do presente e o do passado, integrando-a ao conhecimento artístico ou científico como a biografia do autor(a) o estilo de época, as posições da crítica ideologias, conquistas das ciências e das artes.
6- Metodologia
·         Aplicação de questionário para sondagem sobre o gosto dos discentes pela leitura literária;
·         Intervenção em sala de aula para trabalhar textos literários com os alunos.
7- Recursos
·         Livros;
·         Xerox;
·         Letra de música;
·         Som.
8- Culminância
·         Durante todo ano letivo de 2012.

Referências
SILVA, Francisca Lucilene Santos da;
RAMOS, Valéria Albuquerque. O texto literário como recurso otimizador da formação humana do Educando no Ensino Fundamental. Caxias; Cesc/ UEMA, 2010.
MEIRA, Cecil. Introdução ao Estudo da Literatura. 4 ed. Rio de janeiro: Forence. Universitária, 1974.




domingo, 27 de abril de 2014








UNIDADE DE ENSINO ANTONIETA CASTELO
ALDEIAS ALTAS_______/________/_______
PROFESSORA: FRANCISCA LUCILENE SANTOS DA SILVA
ALUNO(A):_________________________________________________________________N°________
3ª ETAPA B (   )      C (   )








ATIVIDADE AVALIATIVA DE LÍNGUA PORTUGUESA- 1º BIMESTRE




Leia o texto abaixo :

O Menino Azul (Cecília Meireles)

O menino quer um burrinho
para passear.
Um burrinho manso,
que não corra nem pule,
mas que saiba conversar.

O menino quer um burrinho
que saiba dizer
o nome dos rios,
das montanhas, das flores,
- de tudo o que aparecer.

O menino quer um burrinho
que saiba inventar histórias bonitas
com pessoas e bichos
e com barquinhos no mar.

E os dois sairão pelo mundo
que é como um jardim
apenas mais largo
e talvez mais comprido
e que não tenha fim.

(Quem souber de um burrinho desses,
pode escrever
para a Ruas das Casas,
Número das Portas,
ao Menino Azul que não sabe ler.)

1)      O texto fala de um menino. De acordo com o que foi lido este menino:
(a)    Sabe ler
(b)   Não sabe ler
(c)    Quer aprender a ler
2)      O texto conta a história de:
(a)    Um menino que quer um burrinho
(b)   De um burrinho que quer um menino
(c)    Um menino que não gosta de animais
3)      O menino quer um burrinho para:
(a)    Conversar
(b)   Pular
(c)    Tomar banho no rio
4)      A imagem que ilustra o texto é:
(a)    Linguagem verbal
(b)   Linguagem não verbal
(c)    Linguagem verbal e não verbal ao mesmo tempo
5)Separe as sílabas das seguintes palavras:
Burrinho_bur- ri-nho
Passear__pas-se-ar
Montanhas_mon-ta-nhas
Histórias_his-tó-rias
Bichos_bi-chos
Azul_a-zul
Barquinhos_bar-qui-nhos
6) Marque a alternativa correta:
          A palavra     AZUL é:
(a)    monossílaba
(b)   trissílaba
(c)    dissílaba
(d)   polissílaba

7)Complete as palavras com g ou j:
              su_j_eira
se_j_amos
ti_j_olo
relo_j_aria
_____girafa
bei__jinho
_j_ogo
a_j_eitar
_j_umento
__Jor_g_e

8)      Escreva o número de letras e o número de fonema correspondente a cada palavra abaixo:


Nº de letras
N° de fonemas
Cavalo
6
6
Chácara
7
6
Maxixe
6
6
Fixo
4
5
Feixe
5
5

9) Leia as palavras abaixo, observe os encontros de consoantes de cada uma delas depois os classifique em encontro consonantal ou dígrafo:


Encontro Consonantal
 Dígrafo
Advogado
dv

Mente
nt

Morro

rr
Floresta
fl; st

Escada
sc

Queda

qu
Muralha

lh
Passado

ss
Exceto

xc
Guerreiro

gu; rr



10)Circule as sílabas tônica das palavras abaixo e depois classifique essas palavras em: oxítona, paroxítona ou proparoxítona .
Bênção _ paroxítona
Pobreza _ paroxítona
Gaiola _ paroxítona
Pilão _ oxítona
Bacalhau _ oxítona
Ônibus _ proparoxítona
dico_ proparoxítona
Arrio _ paroxítona
Água _ paroxítona
Beija-flor __ oxítona
Diagnóstico _ proparoxítona
Doer _ oxítona
Segredo _ paroxítona
Ouro _ paroxítona







UNIDADE DE ENSINO ANTONIETA CASTELO
ALDEIAS ALTAS_______/________/_______
PROFESSORA: FRANCISCA LUCILENE SANTOS DA SILVA
ALUNO (A):_______________________________________________________ N°________
 4ª ETAPA  “A “

ATIVIDADE AVALIATIVA DE LÍNGUA PORTUGUESA- 1º BIMESTRE



Leia o texto abaixo para responder as questões de 1-4:



Comida (Arnaldo Antunes, Marcelo Fromer e Sérgio Brito).

Bebida é água!
Comida é pasto!
Você tem sede de que?
Você tem fome de que?...

A gente não quer só comida
A gente quer comida
Diversão e arte
A gente não quer só comida
A gente quer saída
Para qualquer parte...

A gente não quer só comida
A gente quer bebida
Diversão, balé
A gente não quer só comida
A gente quer a vida
Como a vida quer...

            (.....)

A gente não quer só comer
A gente quer comer
E quer fazer amor
A gente não quer só comer
A gente quer prazer
Prá aliviar a dor...

A gente não quer
Só dinheiro
A gente quer dinheiro
E felicidade
A gente não quer
Só dinheiro
A gente quer inteiro
E não pela metade...

            (......)


1)        De acordo com o texto, as pessoas para se sentirem realizadas na vida precisam:

(a)    De apenas de comida e bebida
(b)   De outras coisas além de comida e bebida
(c)    Não precisam de comida e nem de bebida

2)        No trecho:
A gente quer saída
Para qualquer parte....

A ideia expressa é de:

(a) Violência
(b) Liberdade
(c) Paz

3)De acordo com o texto lido, comida e      bebida não sãos suficientes para a completa felicidade das pessoas, uma vez que estas têm fome e sede de outras coisas como diversão, arte, dinheiro etc. Com base  cite  outras necessidades de que  precisamos pra nos sentirmos felizes e realizados no 
mundo.

Resposta pessoal
____________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________

4)Leia.

Bebida é água!
Comida é pasto!
Você tem sede de que?
Você tem fome de que?...

Quantas orações há no trecho acima?

4 orações


5) )Observe a oração “Ela tem uma casa na praia”, o termo Ela é chamado de:

(a) sujeito
(b) predicado
(c) núcleo do sujeito


6) Na oração“ O Brasil é penta campeão mundial de futebol”, o termo “é penta campeão mundial de futebol” se chama :

(a) sujeito
(b) predicado
(c) núcleo do sujeito


7)Na oração “As crianças brincavam felizes”, o núcleo do sujeito é:
(a) As
(b) crianças
(c) brincavam


8)"Anoitecia silenciosamente." Nesta oração temos:

(a) Sujeito simples    
(b) Oração sem sujeito
(c) Sujeito indeterminado
(d) Sujeito oculto.

9)Analise sintaticamente as orações abaixo:

a) José chegou cansado.
Sujeito:_ José
Núcleo do sujeito:_ José
Tipo de sujeito:_ simples
Predicado_  chegou cansado
Núcleo do predicado:_ chegou/ atrasado
Tipo de Predicado:- verbo-nominal

b)O professor já corrigiu as provas.
Sujeito:_ O professor
Núcleo do sujeito:_ professor
Tipo de sujeito:_ simples
Predicado_ já corrigiu as provas
Núcleo do predicado:_ corrigiu
Tipo de Predicado:_ verbal


c)Todos ficaram quietos.

Sujeito:_ Todos
Núcleo do sujeito:_ todos
Tipo de sujeito:_ simples
Predicado_ ficaram quietos
Núcleo do predicado:_ quietos
Tipo de Predicado:_ nominal


10) Complete com a forma adequada entre parêntese:

a)Não gosto de falar  sobre política. (sob/sobre).
b)Nós estamos onde?(onde/ aonde).
c) A viagem que fiz para Nova York foi muito boa. (viajem/ viagem).
d)Estou falando do livro que é para eu ler. Compre-o para mim( eu/ mim).
e) “ Eu nasci  dez mil anos atrás e não tem nada nesse mundo que eu não saiba demais”.( há/ a).







Sucesso!