sábado, 27 de junho de 2009

"ainda que eu falsse a lingua dos anjos, que eu falasse a lingua a lingua dos homens sem amor eu nada seria..."

domingo, 21 de junho de 2009

Resenha Crítica

Projeto Pedagógico: pano de fundo para escolha de um software educacional
Fernanda Maria Pereira Freire
Maria Elisabeth Brisola Brito Prado

No mundo de hoje, em todas as áreas que se possa imaginar, há uma grande variedade de opções: na moda, no conhecimento, na alimentação, nas artes, no lazer, etc. Na educação não é diferente, como afirmam as autoras, “o desenvolvimento de software educacional ganhou um grande impulso nos últimos anos, provocando uma avalanche
de novas opções no mercado (...), o dilema do educador é: o que escolher?”.
Em se tratando de software com finalidade educacional, a fundamentação teórico-pedagógica requer especial atenção; um software desenvolvido com os princípios teóricos construtivistas é bastante difundido nos meios educacionais atuais. Mas o fato de escolher um software com características “construtivistas” não garante que o seu uso seja construtivista, é a prática pedagógica do educador com seus alunos que vai conferir ao software um papel significativo no processo de ensino - aprendizagem. O papel do professor é, portanto, de extrema importância, pois é ele que irá garantir a efetivação das teorias através de sua prática em sala de aula.
O sentido de Projeto Pedagógico traz a ideia de pensar uma realidade que ainda não aconteceu, implica analisar o presente como fonte de horizonte de possibilidades. Compreende-se a aplicação da informática no contexto educacional numa perspectiva construcionista, em que colaboram, de forma integrada, o computador e outros materiais didáticos para a ocorrência de situações significativas de aprendizagem.
Projeto e Tema são compreendidos como instancias diferentes. O Projeto Pedagógico envolve as intenções do educador, seu conhecimento e seus objetivos pedagógicos. Um Tema pode ser uma das maneiras de dar vida ao Projeto é uma estratégia interessante, que possibilita o estabelecimento de relações significativas entre conhecimentos. De situações reais do presente é que se constroi um projeto pedagógico. È no ambiente escolar e social do aluno que encontram os problemas que darão origem aos Temas que poderão ser trabalhados nos Projetos.
A integração do computador ao ambiente escolar é uma questão complexa, implica compreender o papel que o computador pode assumir no processo de ensino e aprendizagem. Essa integração exige que o educador conheça em profundidade tanto a linguagem de programação em si, possibilidades e limites, quanto o conteúdo que pretende desenvolver com seu auxílio Assim, o professor deve ter domínio em relação aos conteúdos e programas que serão utilizados para que os objetivos desejados sejam alcançados.
O Projeto Pedagógico é flexível, dinâmico, podendo sofrer modificações a qualquer momento, de acordo com as necessidades impostas pelo grupo. O projeto lida com dois eixos complementares: o da abrangência e o do aprofundamento. A interdependência desses eixos é fundamental para a seleção do software, considerando suas contribuições para o processo educativo, a fim de criar situações significativas de aprendizagem. O eixo da abrangência garante a multiplicidade de contextos de uso de um conhecimento qualquer, e o eixo do aprofundamento permite o estabelecimento de relações significativas entre conhecimentos. Na prática, esses eixos contribuem para uma observação detalhada sem que se perca a dimensão do todo, isto é, deve considerar-se um tema constituído de vários conhecimentos que podem ser aprofundados, mas sempre respeitando o tema abrangente para que o trabalho tenha uma lógica.
Outra questão tratada é a da integração de um dado software ao Projeto Pedagógico, é necessário que o educador esteja preparado para analisar um software educacional, somente o conhecimento das possibilidades e limites do programa computacional é que lhe permitirão reconhecer nele modos de uso condizentes com seu plano de ação, visto que, “adequar” é a palavra-chave para o sucesso, principalmente quando é oferecida uma variedade de softwares no mercado e isso deve ser considerado como ponto positivo para o trabalho com informática em sala de aula, essa variedade deve favorecer a escolha de um bom software a ser trabalhado em sala.
A apresentação das fases de elaboração e execução de um projeto pedagógico é um fator bastante viável para a concretização das ideias colocadas anteriormente, contribui para que tudo o que foi exposto ganhe forma, torne-se real e aplicável.
O artigo focalizou muito bem a questão da escolha de software, do ponto de vista pedagógico, tornando-se leitura imprescindível para educadores de todas as áreas e aos que se interessam em informática na educação.